Posted on / by Lapidare / in Eu decido, Lapidare Users, Trends

Cosmiatria: por que se aprimorar nessa especialidade?

Mercado em franco crescimento aumenta a competitividade e deixa pacientes que buscam a beleza mais exigentes

Já conversamos aqui no Blog Lapidare sobre os gigantescos números do mercado da estética. Mesmo com a crise enfrentada pelos brasileiros, ele é um dos setores que mais cresce juntamente com o aumento do número de profissionais acirrando a competitividade. Falamos também sobre o alerta da SBD com apoio do CFM quanto ao aumento no número de intercorrências em procedimentos estéticos feitos por profissionais não-médicos que tem levado pacientes a se tornarem mais exigentes na escolha do profissional exigindo dos cirurgiões plásticos e dermatologistas uma aperfeiçoamento constante e dentro de técnicas avançadas da cosmiatria.

Por si só, esses já seriam argumentos suficientes para justificar a necessidade da especialização em Dermatologia Cosmiátrica, mas vamos acrescentar um outro dado divulgado no início deste ano pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética (ISAPS) que mostra o crescente número de procedimentos Cosméticos no Brasil. Segundo o estudo feito em 2017, entre os procedimentos não-cirúrgicos mais populares estão os injetáveis. A Toxina Botulínica continua sendo a preferida e, no total em 2017, foram aproximadamente 5 milhões de procedimentos, 1% a mais que em relação ao ano anterior. Se este é um mercado que cresce a passos largos, dá para se ter uma ideia do número de procedimentos realizados atualmente.

O que é a Cosmiatria?

A cosmiatria é a área da medicina que estuda e trata da beleza de forma ampla, ética e profissional, conforme definição científica e chancelada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Pioneira nos procedimentos estéticos, a Dermatologia vem, ao longo das décadas, aperfeiçoando cada vez mais as técnicas usadas para o cultivo da beleza e bem-estar dos pacientes. Para abarcar os estudos e inovações desta área, a Cosmiatria se tornou uma especialidade – ou uma subespecialidade nos dias atuais, também direcionada aos cirurgiões plásticos e vasculares para, de maneira geral, melhorar a aparência da pele e seus anexos. Por meio de procedimentos médicos invasivos, minimamente invasivos ou não invasivos, promove a harmonia e beleza da estética da face e corpo prevenindo o envelhecimento cutâneo ou sendo mecanismo para o rejuvenescimento. Entre as técnicas mais utilizadas estão o laser, peelings, preenchedores e toxina botulínica, além de várias outras.

O profissional da área cosmiátrica deve ser um médico com conhecimento das características da pele e as técnicas utilizadas pela especialidade, sem esquecer a busca por resultados naturais durante os procedimentos. É ele, inclusive, que permite às pessoas a sensação de bem-estar consigo mesmas.

Saiba algumas das técnicas mais comuns na dermatologia cosmiátrica:

Laser – Corrige manchas, cicatrizes de acne, envelhecimento e flacidez da pele, assim como vasos na face e varizes.

Preenchimentos – Repara o volumento perdido do rosto, trazendo um aspecto jovial.

Peelings – Químicos ou físicos, capazes de promover a renovação das células. Corrige manchas, acne e desníveis na superfície da pele. Trata também estrias, oleosidade e alterações decorrentes de procedimentos estéticos. O procedimento pode ser feito com rollers, que estimula a produção de colágeno.

Toxina botulínica – Corrige assimetrias faciais, suaviza rugas de expressão e excesso de sudorese, além de trazer harmonia ao sorriso.

Ficou interessado pela Cosmiatria? Deixe sua dúvida nos comentários ou nos envie um email.

Deixe uma resposta